Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Navegar para Cima
Manipulação De Carga Reefer

 

Antes de consolidar seus produtos refrigerados

 

Tratamento prévio dos produtos

Acima de tudo, é necessário considerar que os produtos perecíveis devem ser tratados adequadamente antes da consolidação para assegurar que eles permaneçam na cadeia de frio e para preservar a qualidade da carga. Isto significa que, mesmo com os fatores de embarque relevantes, tais como temperatura, ventilação e umidade sejam ideais durante a viagem, os produtos chegarão em perfeitas condições apenas se o tratamento anterior for bem realizado.

Refrigeração prévia dos produtos 

Os contêineres refrigerados foram desenvolvidos para manter a temperatura dos produtos; no sentido de que, é necessário que a temperatura de embarque exigida seja fixada antes de consolidar os produtos. A refrigeração prévia e adequada dos produtos terá um efeito positivo sobre a vida útil do produto final, em comparação com os produtos que não tenham sido previamente refrigerados.

A circulação de ar dentro do contêiner reefer

O fluxo de ar é um fator essencial na manutenção da temperatura em que são fixados os produtos no interior do contêiner reefer.

Nos contêineres reefer o fluxo de ar é fornecido a partir do chão da unidade, de modo que o ar frio circula dentro do contêiner através e em torno do espaço da carga reduzindo e eliminando o calor.
Posteriormente o ar é conduzido para a unidade de resfriamento que, como resultado, irá esfriá-lo para iniciar o ciclo novamente.

Durante a consolidação dos seus produtos refrigerados

Quando a temperatura ambiente é mais quente do que a carga, operar o contêiner reefer com as portas traseiras abertas não vai esfriar a carga. Pelo contrário, a introdução do ar quente do ambiente esquentará a carga. Quando o ar quente e úmido entrar no recipiente, a umidade se condensa na serpentina e se transforma em gelo. O ar refrigerado escapa pela porta de trás e o ciclo continua. Uma vez que a consolidação é completada e a portas fechadas o contêiner reefer pode funcionar por horas com uma serpentina de resfriamento parcialmente congelada. Isso reduziria seu efeito de resfriamento e colocaria a carga em perigo até que a unidade complete um ciclo de congelamento. Além disso, ele deve parar o GENSET durante a consolidação, devido ao risco do gás escapar e entrar em contato com a carga fresca.

 

 

 

Consolidação ideal - Vista de cima

Cobrir adequadamente o chão melhorará o fluxo de ar e, consequentemente, a refrigeração. Para fazer com que o ar suba e passe através da carga e evite que se corte o circuito de circulação de ar deve-se cobrir todo o chão. Se a carga não cobrir todo o piso, deve-se usar algum tipo de preenchimento, como madeira de estiva ou papelão. Não consolide com carga ou preencha além do limite do chão T.

Consolidação ótima – Vista lateral

A consolidação adequada e distribuição de carga no contêiner afetam diretamente o fluxo de ar durante a viagem.
No caso de carga congelada, cubra todo o chão com carga, isso força a passagem de ar frio através das caixas e do produto, através da carga completa.
Quando a carga é consolidada congelada desta maneira, o ar frio flui em torno da carga - abrangendo as embalagens e removendo todo o calor que entra no contêiner refrigerado através das paredes.

Planejamento e proteção dos blocos

A madeira pode ser utilizada para ancorar cargas e ordená-las em blocos. Deve-se cobrir o chão e preencher entre os paletes e ao final do último paletes, a fim de fazer que o ar suba e passe através dos papelões.
Apenas certifique-se de não obstruir o fluxo de ar pelo piso T.

Evite danificar a carga

  • não deixe nenhuma área aberta ou descoberta no chão, o anteparo frontal ou as paredes laterais (se colocar pallets no antepara frontal, não se esqueça de colocar papelão sob os pallets vazios)
  • não utilize a unidade com as portas traseiras abertas
  • não consolidar a carga além de onde terminal o chão T
  • não cubra os canais ao final do piso T
  • não consolidar a carga acima da linha vermelha
  • não fixe o ponto de ajuste a uma temperatura abaixo do que exige a carga (isso não irá acelerar o processo de resfriamento)
  • Pare o GENSET durante a consolidação para evitar o risco do gás escapar e atingir a carga fresca

Embalagem e estiva

Carga congelada geralmente já foi previamente resfriada à temperatura correta para o transporte, de modo que não é necessário fazer circular o ar em torno da carga. Um bloco que não tenha nenhum espaço entre qualquer uma das embalagens ou pallets requer apenas que o ar possa circular sob, sobre, em cada lado e no final da estiva, mas não através da carga, assim como é necessário no caso dos produtos refrigerados.

As frutas e carnes, por exemplo, requerem a circulação de ar tanto em volta do produto como através de toda a carga para a remoção de calor proveniente da respiração, vapor de água e gases, tais como dióxido de carbono e etileno.

Produtos refrigerados

A embalagem tem uma função muito importante na manutenção da qualidade do produto, uma vez que permite que os produtos respirem corretamente e o ar circule, evitando assim danos nos produtos.

O material de embalagem deveria ser capaz de suportar manuseio severo (carga e descarga), a umidade, o peso e a altura da pilha, entre outros. As embalagens utilizadas são caixas de madeira, papelões e sacos.

As embalagens para frutas e legumes frescos exigem orifícios simétricos na parte superior e na parte inferior (o número e tamanho dos furos dependem do tipo de produto a ser embalado). Estes orifícios permitem que o fluxo de ar possa circular facilmente desde a parte inferior, permitindo que o ar fresco passe através de toda a carga.

A carga nunca deve ser alocada sobre a linha vermelha, caso contrário, o ar não pode circular adeguadamente.

Para as cargas paletizadas, os cartões sobre os paletes devem ser colocados de modo que o fluxo de ar fluía e suba entre os cartões sem restrições.

Os cantos de cada embalagem de cartão devem estar apoiados diretamente pelo palete, os orifícios de ventilação devem ser alinhados para permitir que o ar passe livremente através de toda a carga e se os paletes estão embalados em plástico para proporcionar estabilidade, não se deve cobrir a parte inferior e superior do palete / embalagem.

 

Produtos congelados

Os procedimentos corretos de embalagem ajudarão a proteger a carga congelada durante o transporte. Os produtos congelados não precisam de orifícios de ventilação na parte superior e inferior das embalagens de papelão. O ar que flui em torno da carga é suficiente para remover o calor que entrou no contêiner.

As embalagens devem ser empilhadas diretamente uma sobre a outra para dar firmeza nos cantos. Se estiverem paletizadas, os cantos de cada embalagem devem ser apoiados pelos paletes.

O material de embalagem deve ser capaz de suportar uma pilha com peso de até 2,4 metros.

A estiva de produtos congelados é mais simples do que de produtos refrigerados. Só é necessário uma estiva em um bloco sólido, não deixando qualquer espaço entre as embalagens / caixas ou entre a carga e as paredes do contêiner.  No entanto, é muito importante que a carga seja estivada abaixo da linha vermelha, pois isso permite que o ar refrigerado circule em torno da carga uniformemente, mantendo, portanto, os produtos congelados à temperatura exigida.

Finalmente, para o transporte de produtos congelados, é necessário manter os ventiladores de ar fresco fechados e o higrômetro deve estar na posição off (desligado).

 

Controle da carga

 

Ventilação

Temperatura

A corrente fría deve estar protegida durante a viagem para evitar que o produto se deteriore. Infelizmente, uma vez que ocorra uma variação da temperatura, você não pode reverter o dano. Portanto, é essencial realizar um controle adequado e contínuo. Especialistas da CSAV não só controlarão a temperatura e ventilação. O ar limpo que flui dentro da unidade eliminará o calor, o dióxido de carbono e outros gases produzidos a partir da própria carga. O excesso ou falta de umidade podem causar um diferente tipo de dano no fruto: o crescimento de bolores, fungos e perda de peso do produto respectivamente.

 

Controle da temperatura

A temperatura é mantida por um termostato que controla a máquina de refrigeração. O sensor de temperatura mede a temperatura do ar e envia um sinal para o controlador, que ajusta o sistema de refrigeração. Os sistemas modernos de refrigeração geralmente controlam a temperatura através da aplicação de três modos diferentes: a plena capacidade, controle de modulação e controle ligado-desligado (on-off).

O valor de ajuste é a temperatura à qual o controlador ajusta.

O objetivo principal do transporte refrigerado é garantir a mínima perda de qualidade durante o transporte e, por tanto, é necessário um controle preciso da temperatura mais baixa que a carga possa tolerar. Quando se transportam produtos refrigerados (-9,9°C ou a temperatura superior), nossas modernas unidades de refrigeração são controladas por um sensor localizado na entrada do fluxo de ar, isto é, o ar que sai da unidade e está prestes a entrar no espaço da carga. Isto é chamado controle de ar de alimentação. As unidades retêm um sensor no ar de retorno para controlá-lo quando se transportam produtos congelados (controle de retorno de ar, a -10°C ou a temperatura mais baixa).

Deve-se ressaltar que a temperatura ajustada no valor de ajuste não deve ser confundida com a temperatura do produto.

O ar aquece à medida que se move através do espaço da carga e a temperatura do ar de retorno será maior do que a temperatura do ar de alimentação.

 

Controle ambiental

O controle ambiental nos permite alterar a composição da atmosfera ambiente do contêiner para melhorar o efeito de resfriamento. Frutas e verduras colhidas continuam vivendo e respirando até que sejam consumidas ou destruídas por decomposição ou por desidratação. Em circunstâncias normais, estes fatores determinam o tempo de vida dos produtos individuais. Pode estender o tempo de vida mantendo os produtos à sua temperatura ótima, combinado com o fornecimento da mistura mais eficaz de oxigênio, dióxido de carbono e nitrogênio.

 

Tratamento frigorífico

O Tratamento Frigorífico é o procedimento para matar insetos e larvas em Contêineres refrigerados mantendo uma temperatura suficientemente baixa durante um período predeterminado. O tempo e a temperatura necessária estão definidos nos protocolos estabelecidos pelas autoridades fitossanitárias dos países importadores. Se a temperatura aumenta sobre os requisitos estabelecidos, todo o processo de refrigeração irá falhar, o qual deverá estender-se ou reiniciar, dependendo do protocolo.
 
Aplicação prévia do Tratamento Frigorífico elimina a necessidade de pulverizar a carga com o uso de inseticidas como o brometo de metilo, o que é ilegal em muitos países.
 
Este procedimento é aplicado a vários tipos de frutas, como laranjas, pomelos e tangerinas, kiwis, maçãs, peras e uvas, entre outros.
 
Isso requer que o produto seja devidamente tratado e refrigerado antes, e tenha sido embalado estivado de uma forma ideal para garantir os melhores resultados do Tratamento Frigorífico da carga.
 

Temperatura Múltiple

Alguns tipos de produtos requerem um valor de configuração múltiple de temperatura, para que esses requisitos especiais possam ser acoplados ajustando os contêineres para a execução de um programa de temperatura definida, conforme as necessidades dos nossos clientes e de suas cargas individuais.